Área de Sócio

A SPA apoia a vacinação contra a SARS-CoV-2


A SPA apoia a vacinação contra a SARS-CoV-2

Hipercolesterolemia Familiar (HF)

 

Materiais informativos

Hipercolesterolemia Familiar (HF)

Desenvolvidos pelo “International FH Paediatric Register”.

Uma cortesia do Grupo de Investigação Cardiovascular do INSA para chegar as famílias com crianças com FH para que melhor compreendam a sua doença e vivam melhor com ela.

Foram desenvolvidos para idades diferentes com conteúdos adaptados:

quinta-feira, 04 fevereiro 2021 10:16

Global Burden of Cardiovascular Diseases and Risk Factors, 1990–2019

O Global Burden of Disease (GBD) é um consórcio multinacional que tem como objetivo obter medidas comparáveis e abrangentes de saúde da população entre países (diagnóstico e monitorização de tendências) e contribuir para decisões estratégicas a nível mundial (OMS, ONU), regional e nacional. Utiliza dados populacionais e medidas epidemiológicas padrão tais como  incidência, prevalência, taxa de letalidade, mortalidade e ainda medidas de qualidade de vida relacionadas com a saúde – DALY, que é uma medida do impacto da doença, em tempo, e que combina a quantidade de saúde perdida devido à doença (YLD) ou à morte prematura (YLL).

As Doenças Cardiovasculares (DCV) principalmente a doença cardíaca isquémica e a doença vascular cerebral, são as principais causas de mortalidade global e de incapacidade.

Este artigo revê a magnitude da carga total da DCV e FR de 1990-2019, em 204 países e territórios, incluindo 13 causas subjacentes de morte CV e 9 fatores de risco (FR), usando estimativas do GBD Study 2019. Analisa o impacto do crescimento e do envelhecimento populacional mundiais nas tendências observadas, nas diferenças de géneros, nos padrões regionais e na epidemiologia da DCV que está a mudar. 

DESTAQUES

  • A carga da DCV, em número de DALYs e mortes, continua a aumentar globalmente
  • A carga da DCV atribuída a FR modificáveis continua a aumentar globalmente, com uma ordenação decrescente: elevação da PA sistólica, riscos dietéticos, elevação do colesterol-LDL, poluição aérea, aumento do índice da massa corporal, tabagismo, elevação da glicemia e disfunção renal.
  • Estes resultados confirmam a doença vascular aterosclerótica e hipertensiva como os principais alvos fisiopatológicos da DCV
  • É necessário implementar mais e melhores programas de saúde pública e intervenções clínicas, tendo como alvo principal os FR modificáveis mencionados no ponto anterior e aumentar a consciencialização da sociedade civil para a necessidade de uma saúde CV saudável

A investigação da carga da doença tem sido pouco desenvolvida em Portugal, mas alguns estudos têm contribuído para enriquecer a base de evidências e os debates sobre o modo de aumentar a saúde, particularmente importante quando se vive num contexto de pandemia COVID-19 e de recessão económica mundial, que vai obrigar a compromissos renovados para atingir a meta da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, adotada na Cúpula das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável e conseguir uma redução de 30% na mortalidade prematura devida a doenças não transmissíveis até 2030.

 

JACC STATE-OF-THE-ART REVIEW
Global Burden of Cardiovascular Diseases and Risk Factors, 1990–2019
Update From the GBD 2019 Study- J Am Coll Cardiol 2020;76:2982–3021
Comentário de Dr. Alberto Mello e Silva